Seja bem-vindo ao site do E-Lang!

Tecnologias Digitais Móveis e a Formação Inicial de Professores de Língua Estrangeira

Integrantes: ROCHA, Claudia Hilsdorf – Coordenador.

Este projeto encontra-se ligado ao Grupo de Trabalho da ANPOLL- Linguagem e Tecnologia (2014-2016) e se volta à formação inicial de professores de língua estrangeira (LE) em sua interface com as tecnologias digitais e moveis. Ele está também articulado ao projeto de pesquisa docente de ingresso da pesquisadora no PPGLA do IEL/Unicamp, no ano de 2013, intitulado Plurilinguismo e transculturalidade no ensino de inglês e português (LE): redimensionando teorias e práticas na formação do professor por meio de narrativas digitais, devido à intersecção de ambos projetos no que se refere à questões da prática docente na formação inicial. Como professora formadora na área de Letras e com base em disciplinas de práticas de ensino e pesquisa em português como língua estrangeira (PLE) ministradas a alunos de graduação, pretendo investigar as representações desses alunos, futuros professores, em relação às tecnologias móveis e à aprendizagem de uma LE. É também de meu interesse analisar como e em que medida esses participantes transformam seus conhecimentos teórico-práticos a partir de uma experiência de construção de aplicativos para o ensino de PLE. Uma vez que compreendo as tecnologias e mídias como agentes de socialização (SETTON, 2010) e, portanto, também como produtoras e veiculadoras de discursos e de subjetividades, entendo ser importante, entre outros, a problematização de quais valores em termos de língua, sujeito e sociedade estão sendo mobilizados a partir da proposta de aprendizagem desenvolvida com base dos aplicativos tomados como objetos de investigação. Fundamentada na ideia de educação crítica de professores (LIBERALLI, 2012) e na perspectiva teórico-metodológica da Pesquisa Narrativa (CLANDININ; CONNELLY, 2000, 2011), interessa-me, ainda, depreender as visões dos participantes e como eles possivelmente (re)constroem suas identidades e subjetividades diante do ensino aprendizagem de PLE, por meio de narrativas digitais (ALMEIDA; VALENTE, 2012), construídas em meio à mídia social Facebook (MUÑOZ; TOWNER, 2009). As principais contribuições da pesquisa para a área de Linguagens e Tecnologia, com foco no ensino-aprendizagem de línguas e formação docente, recai nas possibilidades de subsidiar, a partir de seus resultados, reflexões e produções voltadas à constante busca por perspectivas teórico-práticas mais especificas e apropriadas frente à ideia de pedagogia pública (BIESTA, 2014) e aprendizagem ubíqua (SANTAELLA, 2014) e sua relação com as tecnologias móveis ligadas às LEs, um campo ainda bastante carente de pesquisas, como nos aponta Sharples (2005), entre outros.

Situação: Concluído.
Natureza: Pesquisa.
Número de produções C, T & A: 2